domingo, fevereiro 12, 2006

Back to life

Bom, depois de uma semana inteira de depressão severa que quase levou minha vida, que incluíu uma batida de frente no meu peugeot 206 que eu tinha comprado há apenas dois dias, uma overdose de remédio de dormir (a cartela inteira), porres homéricos, amigos repensando sériamente se vale a pena continuar sendo amigo de um suicida em potêncial acabo de voltar a vida... Um pouco por causa do Lexotan (thanx Roche) um pouco por causa da setralina e muito por vontade de permanecer vivo, sei lá, não quero que minha filha cresca com um pai depressivo e totalmente inútil, já que ainda há tanto o que fazer nessa vida, e que eu de fato pretendo alcançar seja lá quais forem os objetivos que eu traçar, mesmo que só pra provar pra mim mesmo que eu posso. Isso é bom, mto bom! Viva!

Bloodclot (Rancid)

Hey Ho, Hey Ho, Hey Ho, Hey Ho, Hey Ho

Well I'm a crazy upsetter (Driving me insane)
Yea I'm a street wise professor (Who am I to blame?)
Now if you listen to the record (Do you feel the same?)
Well it don't get any better (Going backwards again)

Whoa swing your fists, whack stitches in the face
Fuck ups on me I feel sorry I work here
Never been like them with this society
Life protects me feeling the finality

Now my guns are blazin'
Bloodclot I can see 360
Now my guns are blazin'
Pick it back up and start it all over again

Hey Ho, Hey Ho

Well I'm a bad motherfucker (Driving me insane)
So don't you even bother (Who am I to blame?)
Cause when I listen to the record (Do you feel the same?)
And it don't get any better (Going backwards again)

I read your words, I read your banner of hope
Well I kick my way in it seems to piss you all off
Well I try to shut the gates the walls are fading
I climb from the depths of hell I'm escaping/unscathed

Now my guns are blazin'
Bloodclot I can see 360
Now my guns are blazin'
Pick it back up and start it all over again

Hey Ho, Hey Go

Now my guns are blazin'
Bloodclot I can see 360
Now my guns are blazing
Pick it back up and start it all over again

Bloodclot
Oh yeah
Well I can see 360
I can see all around me
Ah yeah
Nah na na nah nah
Hey Ho, Hey Ho, Hey Ho
Nah na na nah nah
Well I can see 360
Hey Ho, Hey Ho!

sábado, fevereiro 11, 2006

Things are ok

As coisas andam bem, estou participando de um projeto de iniciação científica sobre homofobia que vai darr o que falar naquela merda de faculdade...
Fora isso tudo normal, estou ficando com uma mina que tem que voltar cedo pra casa... porra, eu sou noturno!!!

quarta-feira, fevereiro 01, 2006

Cookies temporários

As vezes eu me sinto como uma menina de 11 anos, desamparada e incompreendida pelo mundo, sozinha num canto escuro, querendo um pouco de algo que eu nem sei o que é... Aí eu lembro que na verdade eu sou um cara de 24 anos que já deveria ter superado essa babaquice e deveria continuar em frente... insistir nos erros é algo que me amedronta... Essa constante de por um lado querer ser feliz, melhor, livre e por outro lado a escolha pelo comodismo do velho "não tá bom mas já é alguma coisa... melhor que nada"...
Eu que me foda, pq eu não aprendo, dou murro em ponta de faca e causo meu próprio sofrimento por conta própria... assim como você, você e você...

quinta-feira, janeiro 26, 2006

Saudades...

Porra, sinto saudades do meu cabelo... Próxima vez que eu raspar a cabeça, por favor alguém me espanque...



terça-feira, janeiro 24, 2006

Don't Lose Touch (against me!)

You're coming off kinda contrived and pretentious
You're not sayin anything we haven't heard before
You're caught up in an argument
You're so lost in modern art.
You will lose it all, and you will find again.

Don't lose touch. Don't lose touch.

SOS Texted from a cell phone.
Please tell me I'm not the only one
that thinks we're taking ourselves too seriously.
Just a little too enamoured with inflated self purpose.
Talk is cheap. And it doesn't mean much.

Don't lose touch. Don't lose touch.

I'm losing touch. I'm losing touch. (I'm losing touch)
I'm losing touch. I'm losing touch. (I'm losing touch)

Constant entertainment for a restless mind.
Constant stimulation for epic appetites.
Is there something wrong with these songs?
Maybe there's something wrong with the audience.
Manipulation in rock music. Fucking Nausea.

I'm losing touch. I'm losing touch. (I'm losing touch)
I'm losing touch. And it's obvious.

Capitalizar é preciso...

Pessoas ganham dinheiro em cima de blogs? Dinheiro virtual ou dinheiro dinheiro? Acabo de descobrir que algum idiota comprou 80% das ações desse blog (ãaa?) e mal sabe que muito fez a escolha mais improvavel da própria vida... Essa é mto novidade pra mim... http://blogshares.com/blogs.php?blog=http://slfr.blogspot.com/

de resto vai tudo bem, obrigado... alias conheci uma gatinha, muito gatinha, mas mora em outro estado... IJDKWTD!
Fora isso, nada de (muito) novo no front...

domingo, janeiro 22, 2006

Karma

A questão do karma faz sentido... eu acredito piamente jno nada existe além do que o que a gente vê... E o que a gente vê é o karma rolando solto... Simples... muito simples... cada um de nós tem o que merece... depende d'agente se desvincilhar dessa desgaceira... eu acho que já paguei.. derepente o ano novo começa, qdo vc menos espera... Ei, karma, vai baixar em outra freguesia, pq aqui tem nem ideia, o ano novo finalmente começou...

putz..

putz, o bom e velho gosto, vem do microondas..

Contra mim...

Então, se venderam, pagam de bobo e tudo mais, mas devo dizer que against me! ainda deixa todas as outras bandas no chinelo... mesmo assinando com a sire... ou com a fat wreck... os tempos da bad idea records nunca mais vão voltar... pra bem ou pra mal...
tALK IS CHEAP, AND IT DOESN'T MEAN MUCH

As cores bonitas...

Porra, se fosse pra contar ninguém ia acreditar, mas devem haver uns 5 mods de olho roxo, e um cara com sorriso na cara que sou eu...v os pormenores dos dois ultimos dias não tem praquê...

quinta-feira, janeiro 19, 2006

Chuva...

Eu me pergunto as vezes, pq diabos pessoas de guarda-chuva insistem em andar sob os toldos das lojas forçando as pessoas sem guarda-chuva (como eu) a andarem na chuva... E pq são sempre umas senhoras com cara de mal-comidas?

explicando minimamente...

isso é o histórico de uma conversa com uma amiga no msn, altas da madrugada... me explicou algumas coisas sobre o que tem se passado em minha cabeça, mas acima de tudo foi divertido...

19/1/2006 04:52:30 Ela: auhau...eu sou uma emo, mas num demosntro pq tenho simancol HAHA...eu num sou denada erick...
19/1/2006 04:52:50 Eu: putz, eu sou um emo tmbm, acredite se quiser...
19/1/2006 04:52:57 Eu: e eu sei que nao da pra acxreditar
19/1/2006 04:52:59 Eu: euuheuheuhehuehue
19/1/2006 04:53:05 Ela: hauahua é,...uahauhau
19/1/2006 04:53:53 Ela: mas como diria o rafael; todo mundo eh um pouco emo, mas nem por isso formaremos uma banda pra declarar isso pra todo mundo
19/1/2006 04:54:02 Eu: mas é maior verdade... é que são duas personalidades convivendo desarmoniosamente... o erick fofo e o erick filho da puta... o erick filho da puta é uma defesa... da qual entre nós eu não me arrependo...
19/1/2006 04:54:33 Ela: mas o erick filha da puta machuca mto as pessoas?
19/1/2006 04:55:43 Eu: no fucking way... o erick filho da puta é uma reação... uma reação racional, e o racionalismo não deveria existir em relacionamentos, mas, porra, convenhamos, se não fosse por esse erick, o erick emo seria a pessoa (ainda mais) deprimida desse mundo...
19/1/2006 04:56:49 Ela: pq agente não fez engenharia na usp e assim beberiamos cerveja soh raramente, amariamos nossas familias e teriamos um namoradinho inhaca que não teria coragem de comer meu cu
19/1/2006 04:57:00 Ela: mas não, a gente eh podre, emo e punk
19/1/2006 04:57:08 Ela: tudoaomesmotempo
19/1/2006 04:58:19 Eu: então, essa é a ambiguidade... não é isso que a gente quer da vida, apesar de sabermos que é isso que seria perfeito... Porra, quer algo mais chato que gente perfeita, que não peida, não arrota, e nem concebe a ideia de trepar sem camisinha ou se aventurar pelo desconhecido sexual, hehehe
19/1/2006 04:59:34 Ela: pois eh, a gente sofre mais,mesmo eles gozando menos...pod acreditar
19/1/2006 05:01:32 Eu: ah, mas eu prefiro que tudo seja mais intenso, mesmo que seja assim... pq no fim das contas a gente não sabe o que será de nós amanha... o meu problema com tudo isso é nunca conseguir achar um meio termo, saca? pq se pesa apenas pra um lado, inevitavelmente está fadado ao fracasso... mas ainda assim eu prefiro insistir em errar, mesmo que eu me negue a repitir erros do passado, com tudo que eu sei
19/1/2006 05:01:40 Eu: hj eu escolho errar tudo igal
19/1/2006 05:01:42 Eu: ops
19/1/2006 05:01:44 Eu: igual
19/1/2006 05:02:45 Ela: eu vivo isso tb, soh que eu peco por tentar achar que esse meu jeito ainda pode me levar além, e pirigas que meu "além", seja na sarjeta uahua
19/1/2006 05:02:55 Ela: procurar um termo seria o que?
19/1/2006 05:05:09 Eu: a sarjeta se pans é a resposta... é meio que o que eu vejo qdo alguem me fala em futuro, heheheheh... Porra, o meio termo é a vagabunda só sua, saca? longe dos patrulhamentos anti-sexistas, dos quais eu ao mesmo tempo sou tão adepto e tão averso, tipo a vagabunda que é só sua... não aquela menina idiota que vive um mundinho babaca, uma vidinha hello kitty.
19/1/2006 05:05:44 Eu: eu quero encontrar aquela mina que seja a minha mulher devassa, tosca, imperfeita, mas que essa imperfeição nao envolva um descomprometimento comigo
19/1/2006 05:05:46 Eu: saca?
19/1/2006 05:06:10 Ela: como assim?descomprometimento comigo
19/1/2006 05:06:30 Eu: tipo eu nao vou negar que eu refflito padroes de relacionamenrto possessivos de uma sociedade hipócrita, mas é o que eu quero de alguem...
19/1/2006 05:06:32 Eu: ah
19/1/2006 05:06:33 Eu: tipo
19/1/2006 05:07:03 Eu: descomprometimento no sentido de meu, se é pra eu estar alguém é pq é a pessoa que eu quero pra mim, pra bem ou pra mal
19/1/2006 05:07:05 Eu: tipo
19/1/2006 05:07:51 Eu: alguem que esteja do meu lado, alguem que eu saiba que porra, vai me dar o carinho que eu preciso no momento ekm que isso é impressindível assim como eu sei que eu vou estar lá pra ela...

(...)

19/1/2006 05:48:50 Ela: entendo..mas assim, olha só, apenas no fato de vc fazer as espectativa e querer alguem que se encaixe, isso já eh muito global...a gente encontra, se fode e quebra a cara, pq se relacionar eh assim mesmo, dai se mesmo assim sobrar vontade de trepar e de respeitar de conversar,e tudo mais...ai acho que essa eh uma pessoa certa....mas tentar achar alguem ja pronta, é raro meuc aro
19/1/2006 05:48:53 Ela: meu caro
19/1/2006 05:49:18 Ela: duas pessoas juntas se moldam
19/1/2006 05:49:26 Ela: pra darem certp
19/1/2006 05:49:28 Ela: certo
19/1/2006 05:51:43 Eu: o encontro sexual que dá certo já é foda, mas porra, fala sério, com qual porcentagem das pessoas q a gente repa q a gente não sai pensando "porra, foi muito do bem"? maior parte absurdamente... agora, a pessoa que a gente sai, querendo ligar, mandar flores, ver no dia seguinte é ínfima... e é isso que eu quero, alguem que eu queria me dedicar por querer mesmo, e que queira se dedicar a mim tmbm...
19/1/2006 05:52:37 Ela: entendi...vc quer uma trepada master pra no dia seguinte mandar flores de tão bom que foi
19/1/2006 05:52:46 Ela: ahhhhhhhhhh isso eh mesmo uma delicia
19/1/2006 05:53:47 Eu: nao só pelo quao bom foi o sexo, mas pelo qto a pessoa foi interessante... pq eu não aguento mais conhecer mulheres que eu vou comer pra nao querwer ber a cara no dia seguinte... eu quero alguém que a trepada seja foda mas a personalidade me motive tmbm...
19/1/2006 05:54:09 Ela: eu sei como eh, acho isso lindo...
19/1/2006 05:54:16 Eu: mas nao crê?
19/1/2006 05:55:26 Ela: agora vc pod acreditar, eu num saio trwpando no primeiro dia, sou tão emo que gosto priemiro de gostar da pessoa, uma boa conversa, ouvir as opinioes, ai da uns amassos, depois se trepa....talvez mais lentamente fica mais facil de isso acontecer, de vc trepar e curtir a pessoa
19/1/2006 05:55:51 Ela: mas claro que pode acontecer da trepada ser uma bosta
19/1/2006 05:55:58 Ela: e a pessoa um docinho
19/1/2006 05:56:01 Ela: heheh
19/1/2006 05:57:29 Eu: não, não quis dizer que fosse isso, a questão é, vc acredita ou não em amor ou só em tolerância (e sim, qdo a pessoa é foda e finalmente vamos pra cama e o sexo é deprimente dá vontade de morrer....)
19/1/2006 05:59:11 Ela: eu acredito em amor, pq afinal tb cresci vendo rede globo, amor no sentido uiuiui, mas acho agora mais ciente, que, amor não existe sem outras coisas, como tolerancia por ex, respeito e tudo mais...acho que amor depende de mta coisa, amor não eh soh lindo e romantico e poetico...eh racional tb, infelizmente pra nós que somos emos
19/1/2006 06:00:00 Eu: concordo com a noção, mas associar o amor romantico à globo é ranço punk vai?
19/1/2006 06:01:17 Ela: não soh a globo ,as ao sistema tb, e anterior a isso a essa ilusão da sociedade que vive em busca do princepe do cavalinho branco, da princesa virgem e o caralho...até evoluir pra uma novelinha
19/1/2006 06:01:23 Ela: ate nascer a sandy uahua
19/1/2006 06:03:27 Eu: porra, mas sim e não, pq ao mesmo tempo que a gente se opõe a essa sociedadezinha bosta eles acbam nos desromantizando pq a gente sai execrando tudo que parta deles, inclusive o amor, que, no sentido mais puro é extremamente distante do conceito de sociedade capitalista e muito mais próximo dessa utopia que a gente passa a vida acreditando (não que a utopia seja utópica, heheheh)
19/1/2006 06:04:40 Ela: não acho. acho o amor algo inventado. mas mesmo assim eu acredito e acho lindo...o amor que não temos ideia do que eh, não eh nada oposto a nossa sociedade, mas sei lá, eu mesmo assim, continuo amando uahau
19/1/2006 06:05:59 Ela: HAHAH LEMBRE I DE LEGIÃO URBANA AGORA....quem inventou o amorrrrrrrrrrrrr me explica por favorrrr uahuahau...acho que preciso dormir viu...HAHAHAH
19/1/2006 06:06:18 Eu: na na ni na não, sou obrigado a discordar veemente disso... porra, vc de fato não acha que o amor seja o sentimento mais verdadeiro que existe no ser humano? seria invenção dos floristas então (hehehehehheh)?
19/1/2006 06:06:34 Eu: hahahah, lembrar de legião é mto um indicio de necessidade de dormir
19/1/2006 06:06:36 Eu: euheueuheuheuheuhehueee
19/1/2006 06:07:55 Ela: ai num sei, agora vc me colocou em uma duvida existencial erick....pq eu penso nos valores da sociedade em como eles moldam a sociedade, e o amor esta mega incluido nisso, mas tb eu penso que um sentimento puro pod ser mesmo amor
19/1/2006 06:08:11 Ela: mas um sentimento puro, pode não ser assim tãooooo puro
19/1/2006 06:08:14 Ela: sei lá
19/1/2006 06:08:26 Ela: puro pq a sociedade fala q eh puro
19/1/2006 06:09:45 Eu: então, a sociedade nos tira tudo q ha de melhor pq a gente quer negar seus valores q na verdade são apropriações de coisas intrinsicas ao ser humano, mas nós, punks sujos insistimos em negar sem olhar a manipulação dos conceitos por tras disso tudo... eles nos tiram o que há de bom na vida pra que nossas vidas nao signifiquem nada
19/1/2006 06:10:29 Ela: sim, mas as vezes o que vc acha bom, ja eh algo que eles fizeram vc acreditar
19/1/2006 06:10:43 Ela: entende?
19/1/2006 06:13:05 Eu: sim... essa é a grande angústia... diferenciar o que te foi imposto e vc acha que na verdade é rebeldia... cara... aonde acaba vc e começa o sistema? essa é a questão que elvou tanta gente ao suicidio... pq é angustiante vc saber que mesmo sem querer (como ja diria renato russo) vc acaba sendo um produto... isso diesconfigura todos seus esforços em ser antagônico ao sistema, a ser o outsider, viver à margem

a-ha

devo admitir, que 24 anos depois do meu nascimento eu finalmente amo minha família... 24 anos, mas melhor que 40 anos, porra... Minha mãe fez uma intervenção individual sobre o meu alcoolismo... Conversou coisas tão simples, disse coisas que realmente conduizem com o que eu estou sentindo e com o pq eu estar bebendo tanto ultimamente... Não precisou juntar meio milhão de amigos, pq cá entre nós, eu sei que as duas pessoas que eu mais conto são ela e meu pai... cada um à sua maneira, mas eu amo os dois... Por mais atritos que eu tenha tido com qualquer um dos dois, são as duas únicas pessoas que eu sei que me amam incondicionalmente de verdade, e não importa o que eu faça, eu sei que estarão do meu lado... mesmo que eles nunca concordem com merda nenhuma que eu faça, e briguem o tempo inteiro pq eu só cago minha vida, eu sei que eles nunca me deixariam na mão... e isso é mto bom, pq como poucas pessoas eu nunca poderia me queixar de pais que navegam entre esquecer que tem filho e depois compensar ficando em cima o tempo todo... Porra, haja saco pra esses dois, mas se não fosse por eles eu nem sei o que seria por mim... Qdo vc fica mais velho e vê que fez tanta merda na vida, ver que existe a preocupação e a cumplicidade da parte de alguém te faz ganhar o dia... Eu não teria como agradecer ao meu pai pelo tanto que ele se arriscou pra me ajudar a esconder coisas que só ele entenderia mas minha mãe não, mesmo sabendo o risco que ele estava correndo... tmbm não teria o quanto agradecer minha mãe pelos erros que ela tem cometido com o intuito único de me proteger... Mesmo que eu não queira mais ser protegido, não há sensação melhor do que a de saber que tem alguém pronto pra amortecer sua queda, não importa quem seja... Acho muito legal chegar ao ponto de admitir que aquelas pessoas que vc achava tão chatas qdo vc era jovem, hj são seus melhores amigos...

quarta-feira, janeiro 18, 2006

Being Boring...

Escrever em blog é uma coisa que parece tão fácil quando vc não está pensando em fazê-lo... Por outro lado saber o que escrever é uma tarefa árdua... Não que não sobre assunto, afinal de contas do fim do ano pra cá foi uma loucura só... Milhares de coisas importantes, desimportantes, perguntas sem respostas e respostas pra nenhuma pergunta... O fato é que as coisas andam no mínimo reviradas na minha vida... E minha energia está um tanto esvaída... Um pouco pelos últimos acontecimentos em minha vida amorosa, um pouco pela tendência a me alcoolizar um pouco demais quando as coisas vão mal, um pouco em função de toda a energia que eu tive que despreender pra resolver problemas recentes e muito pela angústia de não conseguir resolver muitas coisas no fim das contas... Bom, acho que ainda não rola energia de escrever nada... Queria que o ano novo começasse de verdade... e logo..

terça-feira, janeiro 17, 2006

Once again...

Bom, faz mó cara que eu não posto por aqui, então acho que ninguém lê isso mais, o que é, na verdade, bom... Tou voltando a escrever blog pq no fim das contas é uma maneira gostosa de passar o tempo, e, por quê não, entender melhor a sí mesmo, afinal de contas, supostamente verbalizar as coisas facilita seu entendimento... Infelizmente as coisas continuam na mesma merda, então não rola um mega-ânimo pra começar a escrever novidades e coisas sem propósito do nada... A idéia é deixar rolar, esperar vir a inspiração... Mas é necessário ter dado novo início ao projeto de um blog pra lembrar que ele existe... Então, chute inicial dado...

É Preciso Dar Vazão Aos Sentimentos (Bidê ou Balde)

Adoro esse teu jeito, queridinha
Mas ele já não me engana não
Então você já soube das fofocas
Mas quem lê caras não vê coração
Insiste em fazer o que te passa na cabeça
Costuma esquecer o que te decepcionar
Acorda e segue em frente, pra o que quer que aconteça
Afinal de contas tá na vida é pra gozar!

Passar o tempo inteiro só pensando em trabalhar - Não!
Passar o tempo inteiro só tentando aproveitar - É!

É preciso dar vazão aos sentimentos!

Adoro essa tua cara, queridinha
Teu queixinho John Travolta é de matar
Talvez tu se arrependa qualquer dia
Mas nunca é tarde pra voltar atrás

Passar o tempo inteiro só pensando em trabalhar - Não!
Passar o tempo inteiro só tentando aproveitar - É!

É preciso dar vazão aos sentimentos!

segunda-feira, maio 23, 2005

uhm...

aqui era pra conter uma longa e profunda reflexão sobre o punk, o anarco-punk e o dito alternativo, mas infelizmente eu rompi ligamentos do ombro e nao tenho como escrever pq doi pacas... Então fica pruma próxima...

domingo, maio 22, 2005

As vezes é melhor ser entendido por poucos que por ninguém...

Ok, isso foi postado numa comunidade do orkut... não, não é zoeira...

"Hi Everybody !!!
My name is Marcelo and day 02/11/05 My boss called us for a meeting and I'm full of work to doing so, I know that is meeting was just for nothing. I'm to finish of my service and after i going to meeting.He to begun to doing ofend me and i'm to explanation my argument when he with arrogance to make comparisons very strange into time to made a service and to piss.(Idiot !!!!).
The others workers without attitude and with very fear, just to keep quiet.The incredible was the many workers would like to received a punish for I don't to keep quiet me.
How don't is a puppet ?
How don't to damage to speak my thinks ?
Tell me please
All the best my friends !!"

quarta-feira, maio 18, 2005

wahhhhh

bléeeeeeeeeeeeee! Uahhhhhhhhhhhhhhhh! Pléeeeeeeeeeeeeeee!

Yeah!

Fuck Yeah!!!!!

tá, eu admito que não tinha o que falar!

terça-feira, maio 17, 2005

yep...

Bom, a insônia me tirou algumas semanas da vida, mas acho que hoje consegui reverter... Veremos... Fora isso, começando as provas, as coisas andam meio corridas mas tá tudo bem... Fora isso, uma banda está montada, faz mto tempo que eu não toco, maior vontade de voltar a fazer um som... É isso por enquanto, preciso voltar a estudar...

terça-feira, maio 10, 2005

yeah!

tá tudo mais fodido, mas tá tudo bem...

quinta-feira, maio 05, 2005

Sometimes salvation

i simply hate almost every fucking thing about this life... It's pretty funny that even though i managed to operate such a big change in my life, and become such a different person everything seems to end up fucked up in the end... I used to be a junkie, so strung out that most of the times i couldn't stand up without falling down in a few seconds. I used to be an alcoholic, i used to do everything wrong... Now, things have changed and i'm a new man. I stay clean, i do my homework, i like my girl, i even take baths almost every day... And what for? It's strange but i always end up fucked... So ironic, that now, clean, sober, good, i have the worst insomnia case ever. I just can't sleep... Actually I sleep. But it's strange. It's always in the most unapropriated hours. And i feel like i'm floating all the time... It's like i'm not even here... I'm not anywhere... It gets me worried. I have fucked up evereything. I lost so many art classes that i don't think i can catch up anymore. I couldn't make it to any of the apointments i had this week... Nothing is working, and time is laughing at my expanse... Not so funny... What really annoys me is that it seems that it's a matter of fate... Like somethings can't be changed... Doesn't matter how much i try, everything goes wrong in the end... I hate it... And I'm trying... Harder everytime... And in the end, it makes no difference... Things are fucked... Sometimes i just wish i could stop the world for a while... But i can't... And i'm starting to hate it... From the bottom of my fucking gut... I wish I could let everything go, but i won't. Not me. I think I'll try even harder, and i'll force myself to fit into this world, but every fucking day i feel more and more that something isn't right...

terça-feira, maio 03, 2005

Insomniac...

Sofrendo de insônia há alguns dias... O sono simplesmente nao vem, e depois nao consigo acordar a tempo para as coisas... Na verdade eu tenho compromissos de segunda a segunda... E nesse fim de semana nao consegui cumprir nenhum... Pô, até perdi avaliação na panamericana... Estou pensando em fazer algum tratamento de sono, mas nem sei se ele existe... Eu estou acordado ou estou dormindo? Fuck!

sábado, abril 30, 2005

...



rock rocket rockando a casa das caldeiras...

quarta-feira, abril 27, 2005

Video post 1- Diego sobre o punk

Video post, clique na imagem para assistir

domingo, abril 24, 2005

The beach


Então, de volta de viagem, foi legal e tal... Acho que eu nasci pra morar na praia... Na verdade venho planejando morar na praia depois de me formar faz um tempo... Alguma perto de São Paulo, afinal de contas eu tenho coisas a fazer aqui... Mas sei lá, praia perto de são paulo é uma merda... Pior que o capão redondo... Mataram um turista numa praia ao lado da que eu estava... De tarde... Oh, well, o jeito vai ser ficar rico e comprar uma praia... Um pouco mais trabalhoso, but fuck it!

1969 (by the stooges)

Well it's 1969 OK all across the USA
It's another year for me and you
Another year with nothing to do
Last year I was 21 I didn't have a lot of fun
And now I'm gonna be 22 I say oh my and a boo-hoo
It's 1969 OK all across the USA
It's another year for me and you
Another year with nothing to do
Another year with nothing to do
It's 1969
1969 1969 1969 1969 baby
And it's 1969 bayyyyyyybee
Baby
Baby
Baby

quinta-feira, abril 21, 2005

O assalto frustrado...

Sendo rápido pq eu estou indo viajar até sábado à noite...

Bom, aí eu parei na frente do prédio do Flávio e liguei pra ele descer... Mó demora, tem um boteco do lado do prédio dele, onde uns 3 caras tavam tomando umas... Do nada vem um até a minha janela e debruça sobre ela: "Sabe o que eu quero?" "uhm?" "O seu celular" - tudo isso com ele com a mão dentro da camisa como se segurasse uma arma... Devia ter um pouco mais que a minha altura, era meio magro, uns 20 anos talvez... Fiquei meio assustado, devo admitir, mas reagi da unica maneira que eu podia reagir: "Num vai dar não meu..." "Quer tomar um tiro na cabeça?" Olhei de novo e tava muito óbvio que o cara tava com o dedo apontado pra mim por dentro da camisa. Abri a porta do carro, com o cara na janela e tudo e fui pra cima... Por patético que seja chegam os amigos dele e começam a se desculpar por ele, e falar que ele tá bebado e tal... Apertam minha mão... E o cara, que eu já tinha chamado dos mais diversos nomes carinhosos que você pode chamar um pau-no-cu desse querendo vir tirar satisfação, que eu tirei ele e tal... Mandei chegar junto mas os amigos dele não deixavam... Ficou nisso... Tem coisas que definitivamente só acontecem comigo...

quarta-feira, abril 20, 2005

Ch-Ch-Changes


Segunda-feira eu fui visitar o Flávio depois da aula, e, enquanto caminhávamos até o pão de açucar onde ele ia comprar um vinho (blearg, odeio) chegamos a conclusão que todo mundo está com vida mudada esse ano... Quer dizer, todo mundo fez alguma ou várias mudanças na própria vida... Não é um evento solitário... Aconteceu com todo mundo... E aparentemente pro melhor pra todo mundo... É estranho mas quase todo mundo que eu conheço deu uma reviravolta na vida desde o começo do ano... Uns antes, outros depois, mas é incrível que parece que ninguém é mais o mesmo esse ano... Eu tive tantas mudanças na vida que mal consigo me reconhecer como o antigo Erick... O Flávio fez diversas mudanças tmbm, até acabou com um relacionamento de 8 anos e acabou junto com a (L)Indaiara, o que merece aplausos... Tá bem, feliz, até corado! Um monte de gente não bebe mais, ou bebe de maneira diferente que costumava beber... As coisas começaram a dar certo com mais freqüencia pra todo mundo... As pessoas parecem mais calmas e mais felizes. Acho isso perturbantemente incrível. Por enquanto tá todo mundo numa ótima. Vamos aproveitar, não?

O Flávio diz que é a tal da era de aquário... Eu digo que é estranho...

I-94 (by radio birdman)

I gave you my last box of matches
Do you remember when
We were living up in the Klondike
And you had run out of gin
Truck driving friend of mine said
You was in the noose
Director of the asylum
Decided to turn you loose

Eskimo Pies comin' to you aha yeah
Eskimo Pies comin' to you
Yeah burning to you straight from hell

Twenty-two years of Motor City madness
Living in Lincoln Park
Working up at Willow Run
Driving through the dark
I-94 so full of holes
I seem to hit everyone
Tranq city makes me feel the rain
Under cold grey sun

Eskimo Pies comin' to you aha yeah
Eskimo Pies comin' to you
Yeah burning to you straight from hell

I gave you a six pack of Stroh's
You never drank 'em down
You keep drinking Rolling Rock
You know I can't hang round
You got Garland Jeffreys on the car radio
You know I don't need you
You can go to Europe with Jean-Paul
Or anything you want to do

Eskimo Pies comin' to you aha yeah
Eskimo Pies comin' to you
Yeah burning to you straight from hell

quinta-feira, abril 14, 2005

Mostra presses cu cuméqui faz!


Time de verdade é assim... Ê tricolor, viu? Geralmente eu me abstenho de falar de futebol, prefiro torcer quietinho no meu canto e guardar pra mim, mas dá gosto ser são paulino... Ô time do caralho...

Chupa argentino racista do caralho!

sábado, abril 09, 2005

Arthur Franquini R.I.P.


Conheci o Arthur em 1997. Ponto de ônibus da rebouças, aquele do hospital das clínicas. Conversamos sobre Dead Boys. Ele usava aquele boné com o símbolo dos NY Yankies, o mesmo que continuou usando por pelo menos uns 3 anos mais. Azul. Montamos nossa bandinha. Foi o melhor baterista que eu já toquei junto e por que não, o melhor q eu já ví tocando. Ainda em 97 nossa banda acabou, e um pouco depois o seven day weekend (que era outra banda dele) com algumas alterações se tornava o forgotten boys. Bom, nosa banda acabou mas a amizade não. Era acima de tudo um garotão bem-humorado. Uma daquelas pessoas que te fazem sorrir, você querendo ou não. Uma daquas pessoas que depois que partem desse mundo arrancam lágrimas dos seus olhos quase toda hora por 4 dias seguidos e contando... Ainda lembro de irmos no Habib`s da Faria Lima com a Pedroso, ele pedir um milk shake de chocolate, dar uma catarrada, mexer com o canudinho e oferecer pra quem estivesse na mesa. Lembro de a gente cantar junto "um dia, um adeus" do Guilherme Arantes(!!!) antes dos ensaios. Lembro de uma madrugada, quando eu ainda morava na rua dos pinheiros, em que a campainha ficou tocando incessantemente mas eu nem fui abrir por que era muito tarde e no dia seguinte receber uma ligação dele: "Viu o Johnny Thunders?" - Sim, ele havia arrancado um anuncio do jornal da tarde onde se lia "JT" em letras garrafais e prendido na porta do meu prédio. Lembro dele vindo aqui em casa quando finalmente saiu o primeiro CD do forgotten pra me dar uma cópia de presente autografada: "Erick; Jesus te ama! Arthur". Lembro dele vindo aqui em casa jogar San Francisco Rush e nós nos divertirmos mais em ficar tentando causar batidas estondosas do que realmente ganhar a corrida. Lembro em 2000 quando eu estava com um monte de problemas dele me ligar toda hora e passar horas no telefone conversando comigo. Lembro dele telefonando pra mostrar a versão do lords of the new church de "hey tonight" e de nós dois sincronizando a versao original com o cover por teefone graças a sua extrema habilidade com a tecla pause. Lembro dele dedicando uma música pra mim e pra Júlia num show do forgotten na Cohab de Taipas, das coisas bonitas que ele falou aquele dia, pra logo depois contar de uma super-aventura de dormonid que ele tinha tido. Lembro de ir na casa dele assistir videos rarissimos do Stiv Bators e do Johnny Thunders. Lembro dele mostrando os segredos em sua gaveta. Dele contando sobre como ele se sentia em relação a Juliana. Lembro dele no casarão da paulista empolgado como uma criança com minha capacidade de vomitar voluntáriamente e pedindo pra eu repitir e me levando pra lá e pra cá pra mostrar pras pessoas. Lembro de encontrá-lo no Jive em novembro pela última vez. Parecia feliz. Lembro de não acreditar que ele realmente tinha morrido, mesmo no cemitério. Simplesmente não parecia ser verdade. Ainda queria telefonar pra ele e xingá-lo pelo susto que ele nos deu. LEmbro de a ficha só realmente cair horas depois, do vazio que tomou conta de mim e que desde então não consigo não chorar ao pensar nele. Era alguém que eu amava muito, mesmo tendo mantido certa distância nos últimos tempos. A sensação que fica é que ficou faltando algo. Ficou faltando mais um abraço, ficou faltando mais um telefonema, mais uma cerveja... Ficou faltando falar tanta coisa. Que talvez ele até soubesse, mas faltou. Faltou dizer-lhe o quanto ele era um amigo do caralho. Faltou dizer o quanto eu gostava dele, o quanto ele era uma das pessoas mais especiais e integras que eu conheci. O quanto eu admirava tanta coisa nele. Faltou dizer que ele faria tanta falta. Pedir pra ele não ir... Porra, faltou muita coisa de verdade. Agora está extremamente difícil, com o tempo as coisas ficam mais normais, mas o mundo será pra sempre um lugar bem mais triste sem ele. Espero que, onde quer que ele esteja ele saiba o quanto ele vai fazer falta, não só pra mim mas para uma quantidade absurda de gente que o amava tanto quanto eu. Espero que ele esteja num lugar melhor.
Um dia ele me ligou e me disse que tinha mandado fazer um mapa astral e que tinha dado que ele ia fazer algo de muito importante pela humanidade. Eu esperei ansiosamente pra presenciar esse dia, e volta e meia me lembrava disso e pensava quanto tempo faltava pra o Arthur fazer essa coisa tão importante. Quando ele se matou pensei: "Porra, essa coisa ficou faltando". Ora, não ficou faltando não. Eu não tinha percebido e certamente ele também não havia se dado conta, mas ele fez a coisa mais importante pela humanidade: Mesmo que por tão pouco tempo nos deu a oportunidade de ter por perto alguém tão extraordináriamente especial. Não sei o que mais a humanidade poderia pedir.
Descanse em paz, Arthur
The sun rises for you now!
Com amor, Erick
You Can't put your arms around a memory (by JT)

It doesn't pay to try,
All the smart boys know why,
It doesn't mean, I didn't try,
I just never know, why.
And when I'm home
Big deal, I'm still alone.

It's so restless, I am,
Beat my head against a pole
Try to knock some sense, down in my bones.
And even though it don't show,
Those guys are so old.
And when the go
They let you know

Can't put your arms around a memory,
Can't put your arms around a memory,
Can't put your arms around a memory.
Don't try
Don't try

You're just a basket case.
And you got no name.
Could you live with me?
Go on and say.
And even though it don't show
Those guys are so old.
And when the go
They let you know, ok

Can't put your arms around a memory,
Can't put your arms around a memory,
Can't put your arms around a memory.
Don't try
Don't try

pqp

porra, tá foda... :(

quarta-feira, abril 06, 2005

...


Vincent (Don Maclean)

Starry, starry night
Paint your palette blue and gray
Look out on a summer's day
With eyes that know the darkness
in my soul...

Shadows on the hills
Sketch the trees and the daffodils
Catch the breeze and the winter chills
In colors on the snowy linen land.

Now I understand
What you tried to say, to me
And how you suffered for your sanity
And how you tried to set them free:
They would not listen; they did not know how --
Perhaps they'll listen now.

Starry, starry night
Flaming flowers that brightly blaze
Swirling clouds in violet haze
Reflect in Vincent's eyes of china blue
Colors changing hue
Morning fields of amber grain
Weathered faces lined in pain
Are soothed beneath the artist's loving hand.

Now I understand
What you tried to say, to me
And how you suffered for your sanity
And how you tried to set them free:
They would not listen; they did not know how--

Perhaps they'll listen now.

For they could not love you
But still, your love was true
And when no hope was left inside
On that starry, starry night
You took your life as lovers often do--
But I could've told you, Vincent:
This world was never meant
For one as beautiful as you.

Starry, Starry night
Portraits hung in empty halls
Frameless heads on nameless walls
With eyes that watch the world and can't forget
Like the strangers that you've met
The ragged men in ragged clothes
The silver thorn, a bloody rose
Lie crushed and broken on the virgin snow.

Now I think I know
What you tried to say, to me
And how you suffered for your sanity
And how you tried to set them free:
They would not listen; they're not listening still--
Perhaps they never will.

terça-feira, abril 05, 2005

Já dançou com o diabo numa noite de luar?



Tá passando Batman (1989) na TNT! Uma das melhores adaptaçoes de quadrinho pra filme de todos os tempos! Mesmo tendo Michael Keaton

Não ao ato médico!


NA-NA-NI-NA-NÃO


Qual a diferença entre um médico e deus?

Deus não pensa que é médico!

sábado, abril 02, 2005

Internerd


Pô, menos de 3 horas de reincursão pelo orkut e já estou com ódio mortal... Porra, só dá erro, num dá pra fazer procura, tudo cai em bad server... Isso sem contar o fotolog.net que nunca funciona, ou o blogger que deu de ficar dando pau e comendo meus posts ultimamente ou até mesmo a trama virtual que sempre da pau e eu acabo com um monte de música pela metade... O fato é: Anos atrás, quando de tão básicas as páginas todas se pareciam umas com as outras, algumas figuras, uma formatação estilo word, as músicas eram em .wav de baixa qualidade e a febre era e-mail as coisas funcionavam... A única possibilidade de dar errado era a página ter sido removida. Hoje, os caras deram um passo tão, mas tão avançado em direção ao futuro que nada funciona mais! Nada! Quer ver uma página na internet? Tem que instalar a nova versão vo flash. Ou então a página tá cheia de pau de script! Quer baixar uma música? Dá pau! Quer ver uma página? Dá um monte de pau de script!
A lista continua quase infinitamente. Acho que é isso que me irrita no ser humano... Se faz bonito fica tentando se superar e acaba fazendo merda!

sexta-feira, abril 01, 2005

Cueca Cuela

Se você é...

...da vibe sussa...

...da vibe gas...

...da vibe pega...

...ou da vibe festa...

...por que não vai tomar no seu cu????

lousy

quinta-feira, março 31, 2005

the voice of reason on the P.A.

E eu tenho um fotolog novo, sobre bandas supimpas: On the Rockz
Breathe, ever so soft

Leave it Alone (by nofx)

Breathe ever so soft
We wouldn’t wanna break the eggs as we walk
Never alone, cautious, afraid
I hear the voice of reason on the p.a.

Leave it alone, follow the grain
We couldn’t stop the irresistible force
Leave it the same, change with the winds
Bringing in the sheaves, bringing in the old
Leave it alone

Da na na na na na na

Breath, ever so slight
We couldn’t take away your God given right

Leave it alone, heel and stay
Roll over and shake and beg for the bone
Leave it alone

Da na na na na na na

terça-feira, março 29, 2005

Puke on cops


Amanheceu... Tenho que repor aula na panamericana as duas... Tenho prova de Av. Psicológica à noite e ainda não estudei tudo... e até agora nada de dormir... Desde a porra do sábado meu sono tá uma merda... Num é trauma, num é medo, num é raiva... Simplesmente não consigo dormir direito desde que saí daquela porra daquela cela... Viva! Acho que eu só vou voltar a dormir direito depois que a porra do oficial de justiça aparecer... Eu já disse que odeio o sistema? É a frase mais batida do mundo, e eu tento evitá-la por anos a fio... Pois bem, finalmente: Eu odeio o sistema! Eu odeio a policia! Eu odeio o estado! Eu odeio o governo! Eu tenho muitos planos ainda para garrafas, gasolina e pedaços de pano... Obrigado nobre corporação por reviver dentro de mim a revolta... Agora só falta reviver a ação direta e o anarco-terrorismo... E isso é rápido...
Ok, delírios semi-sonambulos...

Kustapassaaessedrmobral

Quantas pessoas sem ter o que comer?
Enquanto os políticos desfrutam do poder
Quantas pessoas vivendo em miséria?
Enquanto os políticos colecionam terras.
Políticos Exploradores!!!
(...)
Custa Passar!!
Essa Disgraça!
Se não melhorar
O bicho vai pegar!
Custa Passar! Essa Disgraça! Custa passar! Passa Montanha
(...)
Destruição, alienação, competição, desunião.
Não vou julgar, nem condenar, não vou rezar nem me ajoelhar
(...)
Gasolina! Garrafa! Pedaço de Pano!
A arma do povo contra o Estado
É o próprio povo
Um novo homem, uma nova sociedade
Baseada na liberdade.
Estão nos matando
Porque não matá-los?
Estamos apenas nos defendendo.

Extinção de classes
Apenas igualdade
É isso que estamos
Que estamos querendo

Marvel(ous)

Bom, como a vida não é composta só de desgraças vai aqui uma dica maior legal pra quem gosta de personagens da marvel: Wallpapers fodas!

domingo, março 27, 2005

Livre...


Já foi preso? Preso, não enquadrado, tapa na cara, bronca de gambé ou graninha do café e da coxinha (que eles vão tomar de graça de qualquer forma)... Preso do tipo cadeia, grades, companheiros de cela e tudo mais? Pois saiba com antecedência que não tem nada de glamuroso, divertido ou especial nisso... Muito pelo contrário... É chato... E o tempo não passa... Mesmo... É solitário, é frio e é pessimista... É esclarecedor também, mas não vale nenhum insight nesse mundo, principalmente quando você não sabe o que vai ser de você... Quando você descobre que um dos seus companheiros de cela está extremamente doente, e toma soro improvisado numa cela fétida, imunda, cheia de mijo espalhado pelo chão enquanto precisa de atendimento médico... Quando você fica sabendo que a polícia rouba as coisas que os parentes levam para os presos, que eles tem que pagar dez reais por dois maços de hollywood pros mesmos malditos policiais... Quando você descobre que todo mundo é zoado pelo carcereiro, tem uma luz idiota acesa na sua cara 24 horas por dia, e não consegue dormir mais de 30 minutos por vez... Não é nada legal... Não é legal ser preso por merda nenhuma, por estar no lugar errado na hora errada... Bom, vamos à história, não?

Sabadão à noite, minha filha tá com gripe, então não vou expô-la ao frio num domingo de manhã, obviamente... Não preciso acordar cedo no domingo, show do rock rocket no sábado então...

Maior rolê, estava sem um puto por causa da viagem e o noel não tinha como me colocar na lista, entao fui até a casa do meu pai buscar um dinheiro pra entrar no show... Primeiro resgata o Almir, depois busca dinheiro com meu pai, depois pega a Veri, a Fabi e o Igor e finalmente ruma pro juke joint... Pois bem, até aí, ótimo, barzinho na Frei caneca, maior galera, diversão total, tudo mil maravilhas... Acabamos rumando prum bar na Paim, ideia da Marie... Porta do show, volta pro bar, Rully parte pro show, mesa com as meninas, altas diversões... Sair fora pro show... A Veri e a Fabi foram na frente, hora que eu saio, bem ao lado da porta dois malditos policiais mandam eu por a mão na parede e comçam a revista... O que você tá fazendo aqui? Tem entorpecente? bla bla bla... De repente tiram um pouquinho de maconha do meu bolso... "É, da para fazer um fino com isso aqui..."... Eu explico que não era nem meu, que era maior quantia ínfima, que pelamor de deus, convenhamos, não? Nada, querem saber onde eu comprei... "Porra! eu não comprei, não sei de porra nenhuma, tava no meu carro, voltei de viagem, alguem derrubou no carro, eu pus no bolso por que eu tenho família e as pessoas usam o carro também"... Mas nada, se eu não falo quem vendeu é cadeia... Então que seja, pq ninguem me vendeu... Aí altas encheções de saco, estranhamente queriam que eu "confessasse" que eu comprei essa merda no bar que eu estava e que se eu confirmasse isso até o caminho até a viatura eu estava liberado... Eu obviamente não disse que tinha comprado lá, afinal de contas, simplesmente não tinha... Nisso eu estava com 3 celulares no meu bolso... Simplesmente pq eu estava carregando o da Rully para ela e a Fabi tinha esquecido o dela na mesa e ainda por cima tinha o meu... Pronto... Ladrão de celular! "Se vc não é ladrão de celular então liga pros dois do seu" Liguei, pronto, cala a boca gambé escroto... O caralho, viatura, frente da Paim e muitos coxinhas enchendo o saco pra confessar o que não tinha como confessar... Nisso, a viatura bem na frente daquele "condominio" da rua Paim onde só tem tráfico e prostituição o idiota aqui manda os coxinhas entrarem lá e rem atrás de criminoso de verdade... Enquanto isso a Marie brigava com os "polícia", desde uns 5 minutos depois do enquadro... O tempo fechou... Acabei peitando demais os semi-alfabetizados fardados, a galera já tinha se juntado, Noel, Veri, Luis, Marie, etc., e agora é cadeia... Me enfiaram no camburão e DP.

A Fabi chegou na DP logo depois de mim, mas não tinha mais muito o que fazer... Cela vagabundo... Cela fedida, escrota... Tratei de fazer amizade com o pessoal... Isso depois de ouvir merda do carereiro e quase ser jogado pelado dentro da cela... O pessoal era gente fina... Fiz mais amizade com um cara de uns 30 anos, réu primáro que tinha roubado um celular... Me deu vários cigarros, o que vale ouro na delegacia, trocamos altas ideias, foi legal... Mas o tempo não passava... Eu não sabia o que estava acontecendo lá fora, se ia ter alguém me esperando, se alguém sequer se importava... Deita no chão sujo e frio... E duro... Muito duro... O tempo... não... passa... Fuma, fica assustado, fica com raiva... Horas e mais horas... De repente aparece um delegado: "Então você estava indo ver um show dos inocentes?" "Não, duma banda de uns amigos...". O delegado vai embora... Amanhece (na minha concepção, afinal não tem janela, mal o ar consegue circular)... As horas vão passando...

O ódio toma conta, a vontade de começar a gritar impropérios contra a dignissima corporação aumenta... Assim como o medo...

Mais horas passam, levanta, anda pra lá e pra cá... O Amigo acorda, oferece mais um cigarro... O carcereiro vem encher o saco dizendo que eu estou fumando maconha na cela... Tá bom então... Será que tem alguém lá fora... Será que ainda é como no tempo dos punks e tem um monte de gente se mobilizando lá fora pra lutar contra injustiça da justiça? Quem sabe?

Horas passam... Parece que já passaram mais de 10 horas... E nada... Ninguém me cont nada... Ouço vozes bem ao fundo... Não consigo reconhecer... Uma impressora matricial começa a imprimir algo... É agora, é só eu assinar e eu saio... Mas a impressora não para de imprimir mais... Nunca mais, não deve ser comigo... Será que os coxinhas ainda lembram de mim aqui nessa porra de buraco fedido? Será que eles sabem ler? Será que eu vou sair daqui? Devia ter ligado pra alguém... Merda... Não devia ter dito pro Noel desencanar de chamar o irmão advogado dele... Merda!

Passos... Sempre ouço passos, olho em direção ao lado de fora a cela, mas nunca vejo o dono deles... Nunca é alguém vindo até a cela... Mija na garrafa de novo... Nojo das roupas, do próprio corpo sendo impregnado por aquele cheiro de prisão...

Tenta dormir...

Tenta dormir...

Tenta dormir...

Tenta dormir...

Fecha o olho... O amigo acorda de novo... Cigarro... Raiva... Anda...

Abrem a porta... Saio com ódio, querendo passar por cima de todo policial que eu ver lá dentro... Cheio de um virtuosismo idiota... Oh, o pobre injustiçado terá sua vingança... Assina o papel seu trouxa... São umas 20 vias... Só consigo olhar pra Fabi com alívio... Alguém não me esqueceu... A Rully também está lá... Entro no carro ainda meio paralizado... A vida aqui fora é meio surreal... Tento sentir aquela valorização da liberdade, tão comum aqueles que quase alguma coisa... Nada... Só medo, raiva, ódio, impotência... Mais uma vez a Fabi tinha encarado uma batata quente pra me ajudar... Mais uma vez eu não consigo sentir o mínimo comprometimento com nada na Rully... Ah, tava indo embora pq estava com frio... Ficou no show por que a fabi falou que eu estava preso mas tudo bem... Porra, eu tava preso... Essas coisas tem me feito questionar tudo ha um bom tempo... É meio complicado e nem é assunto pro blog, mas tipo que as vezes transborda essa sensação de "afinal, pra que?"... Mas deixa pra mim, não pra você... A questão toda é que eu me sinto muito lixão vendo todas as vezes que a Fabi se presta a dar umas forças que ela não tem a mínima obrigação de dar... Acho que é uma questão de sensibilidade pra saber quando as pessoas realmente precisam que não é todo mundo que tem... Eu por exemplo não tenho, mais ainda assim consigo ter um mínimo de empatia pra perceber nos momento cruciais ou ao menos importantes... Muita gente não tem nem isso... A Fabi tem de sobra... eu fico meio fascinado com tudo isso... Como algumas pessoas podem ser tão legais quando a gente simplesmente nem mereçe... E muita gente foi foda, cada um à sua maneira... E eu agradeço todo mundo do fundo do meu coração...

E torno público:

Minha experiência com a polícia até hoje, passando da vida de punk, pela de junkie até a de pessoa de bem se resume aos seguintes fatos:

1-) Policiais roubam... Já me roubaram farinha quando eu tinha esse hábito idiota, roubaram dinheiro do Diego, e o zipppo dele...
2-) Policiais abusam do poder, metem tapa na sua cara, te humilham, apontam armas para sua cabeça (o que é proíbido) e ameaçam te matar.
3-) Policiais frequentemente tem acertos com traficantes, fazendo vista cega muitas vezes para pontos de tráfico fixos e no meio da rua, enquanto a população denuncia o tráfico e fica a ver navios. Esses mesmos policiais preferem esperar do lado de fora da bocada e roubar as drogas dos usuários ao invéz de cumprir sua função e enfrentar criminosos de verdade.
4-) Policiais tem medo de enfrentar traficantes e odeiam ter isso esfregado em suas caras.
5-) Policiais não respeitam o cidadão e o tratam como culpado mesmo que se prove o contrário.
6-) Policiais são sádicos e sentem prazer em se achar acima da lei ou do bem e do mal. Atiram em garotos no rosto dentro da delegacia e saem impunes (se duvidam eu apresento)
7- POLICIAIS SÃO UM BANDO DE FILHOS DUMAS PUTAS E A CADA UM QUE É EXECUTADO SUMÁRIAMENTE EU FAÇO UMA PEQUENA FESTA INTERIOR, SEJA ELES SEU PAI, SUA MÃE OU SUA TIA...

One Dead Cop (by Leftover Crack)

Power Abuse
authority misuse
they kill and rape
and it won't be on the news
but you're the good one
with a badge and a gun
braggin' how you blasted shots of 41

POLICIA! Line up on the wall!
POLICIA! Beat it out of them
POLICIA! Kill and lie some more!
POLICIA! Conspiracy to cage the poor!

One dead cop
no more doughnut shops
more dead cops
might make the hurting stop

Kill Cops!!!!

sábado, março 26, 2005

Blah Blah Blah






De volta de viagem... Fomos para a casa de campo do Almir, num lugar que eu nem lembro o nome... Teve coisas impagaveis, do tipo errar o caminho e ir parar em interlagos, fazer rally na estradinha de terra ensopada que dava na casa do Almir, dormir em redes no maior frio por preguiça de ir pra cama, jogar dominó (eu descobri que sou o melhor jogador de dominó que ja pisou no planeta), mergulhar na piscina gelada de madrugada e quase pegar pneumonia, Ajudar os hippies (o Igor e o Caluã) a invadir propriedades alheias para caçar cogumelo em merda de vaca, subir uma montanha a pé, tomar chá gelado no restaurante à beira da represa enquanto os bêbados tomam sangria, piscina ainda mais gelada à tarde, ver o Caluã ter disinteria por ter comido os cogumelos que ele achou... E dar muitas, mas muitas risadas... Errar o caminho de volta e só perceber que estamos no caminho errado da Dutra depois de andar 200 kms em direção ao Rio de Janeiro foi o ponto alto, sem dúvida... Ok, agora o corpo tá mastigado e eu estou mais que cansado... Oh, well...