segunda-feira, janeiro 31, 2005

Ajudem a repassar, seus vagabundos...



Bom, recebi isso agora a pouco, não tinha nem conhecimento da cobertura da grande mídia, já que eu tento evitar de me estressar com telejornais, mas se é cobertura da mass media ainda por cima sobre squats e anarco punks, certamente deve ter sido uma reportagem bem das mentirosas... O coletivo envolvido, da maneira que pode, tenta divulgar os fatos como aconteceram. Então ajude a reverter mais uma mentira da máquina de manutenção da ordem social.

POR FAVOR DIFUNDIR POR TODOS OS MEIOS
Solidariedade ao Squatt Teimosia
Por Squatt Teimosia 30/01/2005 às 20:01

Carta Aberta à população e à imprensa, em prol da solidariedade ao Squatt Teimosia

Carta Aberta à população e à imprensa

Devido a larga e deturpada cobertura dada pela imprensa sobre o ocorrido no dia 28 de janeiro de 2005, quando a polícia adentrou o "Espaço Kultural Autônomo Autogerido Squatt Teimosia", cituado na R. João Telles, 369, Bairro Bom Fim, Porto Alegre/RS, em busca de materiais explosivos alegando ter recebido uma denúncia anonima de que punks estariam prontos para atacar os participantes do FSM no Acampamento da Juventude; sentimos a necessidade, enquanto gestores do Espaço Kultural, de desmistificar esta fantasiosa e oportunista armação.
O imóvel, que estava abandonado por mais de 7 anos, se tornando um estorvo para a comunidade local e não cumprindo com sua função social como determina o Plano Diretor do Município, hoje é um espaço ocupado, onde se realizam diversas atividades culturais gratuitas, como oficinas de malabares, fanzines, palestras diversas assim como o funcionamento de uma biblioteca comunitária, não sendo mais uma casa abandonada e tampouco um mero alojamento.
No dia do acontecido, os vários visitantes presentes aguardavam o início de mais uma atividade artística que estava programada para acontecer dentro da casa. Porém, com a inesperada invasão da polícia o que era para ser uma tarde descontraída reverteu-se em horas de tensão, humilhação, detenção e acusações infundadas.
Nos assusta como materiais tão comuns foram transformados em artefatos de guerra: garrafas de cerveja vazias recolhidas para reciclagem (um dos projetos desenvolvidos pelo espaço)se converteram em cocktaill' s molotov's; sinalizadores e fogos de artifício utilizados em apresentações teatrais desenvolvidas pelo nosso grupo de teatro se transformaram em rojões de poder ampliado; facas de uso doméstico tão presentes nos lares, foram encarados como parte do suposto armamento bélico.
Para completar a apreensão de ditos materiais perigosos, foram incluídos e confiscados fitas de vídeo VHS tais como o clássico Nosferatu, eventos realizados e documentários políticos históricos, além de um livro da Ed. L&M Pocket sobre anarquismo.
É com receio que manifestamos aqui nossa indignação, tendo em vista que diante deste ocorrido nossa liberdade de pensamento e vivência se encontram à mercê de manipulações e repressões. Esta é a cultura do medo, que distorce e os fatos para coagir as pessoas e tentar acabar com as manifestações culturais que não são controladas pelas instituições e órgãos estatais e privados.
Afinal, num mundo onda a cultura é um produto a ser vendido e consumido, a cultura como vida incomoda, e esta é a única ameaça que representamos. Esta é a nossa teimosia.

Squatt Teimosia
30 de Janeiro de 2005

" Ocupa e Resiste!!!"


Ok, é isso, mais tarde, se a criatividade ajudar eu posto algo... Tudo indica que não vai acontecer... :)

Casa okupada, casa encantada (by sin dios)

Somos los duendes que habitan en las casa abandonadas,
La propiedad privada es un robo, y lo nuestro arte de magia.
Una casa okupada es una casa encantada,
Cuando haya un desalojo, aparecemos en otra.
El hechizo está en hacerlo todo con tus propias manos,
Convirtiendo cuatro muros en espacios liberados.
Una casa okupada es una casa encantada,
Cuando haya un desalojo, aparecemos en otra.
¡¡eh, burgués especulador!! Vigila bien tus propiedades
No sea que cualquier día te encuentres los duendes dentro...
Una casa okupada es una casa encantada,
Cuando haya un desalojo, aparecemos en otra...