sexta-feira, janeiro 28, 2005

...e 2005 vira mais um ano como os outros...


Vocês estão olhando pra cara de um perdedor!
Antes de mais nada meu horóscopo segundo a Folha de S.P. de hoje:

"Astral pesado nas imediações indica desentendimentos o deixam irado e tenso. Irmãos ou pessoas próximas preocupam você. E se você encarar uma discussão como se fosse caso de vida ou morte, pode ir alem do bom senso. Mas cheque bem o carro antes de pegar a estrada. Vênus e Saturno pedem cautela também na família."

Couldn't be more right... Se ao menos eu tivesse me dado ao trabalho de lê-lo... Mas tudo bem, a vida continua... Ontem eu consegui a proeza de esborrachar meu carro na Paulista... Já tinha batido o carro antes, mas essa foi tipo "A batida"... Arregaçou, estouraram os pneus, as rodas ficaram quadradas, metal retorcido, atropelei dois vasos de um banco, uma daquelas lixeiras de plástico com cano de metal, etc, etc... Cambio adeus. Suspensão adeus. Para-choque adeus. Rodas adeus. Chassis, adeus. Pneus, adeus. Isso do que eu consegui perceber, agora é questão de esperar o parecer da oficina... E, acreditem, o pior prejuizo foi atropelar dois vasos do maldito banco... Na verdade foi uma seqüência de cagadas a partir do momento da batida... Assim que aconteceu fomos literamente cercados por seguranças do banco. Doce ilusão que eles estavam lá pra ajudar... Fotos, fotos, mais fotos e mais algumas fotos... Quem vai pagar os vasos? Eu com o carro quase em perda total e os caras enchendo o saco com malditos vasos (ah, e a lixeira, que eu disse que é da prefeitura, mas que aparentemente o banco financia. Não, não é piada)... Aí a primeira idéia de gênio: Chamar a seguradora pra guinchar o carro. Nesse meio tempo, chega a polícia... Pensei comigo mesmo: "Pronto, fudeu!"... Pediram minha carta. Bum! E a carta? E desde quando eu lembro de sair com a carteira de casa? "Olha, a carta não tá aqui..." Primeira multa. Liguei para minha mãe trazer a carta... Minha mãe quase me mata por telefone , entra em desespero e tudo mais (com uma certa razão, devo adicionar). Daqui a pouco minha mãe liga, não no meu celular pq ele fez o favor de parar de funcionar. Não achou minha carteira... Pronto! Pensa, pensa, pensa. Óbvio: Minha carteira está na bolsa da Rully... Cadê a mina? Empresta cartão, telefona, num atende... Telefona no celular, tá na casa do Rodd... "Help! Vem pra cá ou eu vou pra cadeia"... Bom, se os caras do banco quisessem prestar queixa o procedimento era simples: DP, BO, carro apreendido, pagar diária pra cada dia que o carro estivesse apreendido... Uma policial muito prestativa, e bela by the way, veio e falou isso pra mim... Disse que era bom eu tentar chegar num acordo com o cara da segurança, senão eu tava fodido e mal pago... Depois de mil e uma promessas de que eu não ia fugir, o cara resolveu: "Vamos fazer o B.O.!"... Maravilha... Ainda assim, a policial foi super legal e deu um jeito de fazer um B.O. lá mesmo... Acho que os policiais já deviam estar com muita dó de mim a essa altura... Cara do seguro chega... Mais fotos... O cara do seguro vira e fala: "Você sabe que eu estou aqui pra te ajudar, né?" "u-hu..." "Então você tem que me falar, você consumiu bebidas alcóolicas? Lembre-se que é pra te ajudar..."... Ajudar? Eu sei que é a função do cara tirar o cú da seguradora da reta, mas pelamor de deus, precisa ser tão hipócrita? Respirei bem fundo e não mandei o cara tomar no meio do cú dele... Minha mãe acaba chegando, mais broncas... "Pelamordedeus mão, não vai brigar com a polícia que eles tão dando mó força"... Minha mãe começa a me encher o saco pq eu estava com a Fabi no carro... Minha mãe não gosta da Fabi pq qdo a gente estava ficando ela meio que "morou" na minha casa por uma semana... Toda vez que uma mina "mora" aqui, garante o ódio infinito por parte da minha mãe... A Fabi decide ir embora de taxi... A Rully chega com o Theo, o Rodd, a Fabi (outra) e a mina que eu nunca lembro o nome... Me entrega a carta... Levei a carta pros policiais... A partir desse ponto as coisas ficam extremamente complicadas, mas não posso contar pq isso pode dar em merda... Então fica por aqui mesmo... Só vamos convir que eu sou um puta dum azarado... Em alguns meses eu conto essa história direito...

Ride (by the vines)

That’s the start the finish won’t be in
Aren’t you glad the universe pretends
If I don’t get this message home
Once again I’m demonstrating

Ride with me
Ride with me
Ride with me home
Ride with me
Ride with me
Ride with me unless you

Thought a lot ignored the right to be
Lie me down because we like to see
The colours through your loaded mind
Climb the walls that separate my time

Ride with me
Ride with me
Ride with me home
Ride with me
Ride with me
Ride with me home

I’m not waiting alone
I’m not waiting alone

Ride with me
Ride with me home
Ride with me
Ride with me
Ride with me my baby don’t care